24 fevereiro, 2015

Escola Ruth Rosita é Notícia!







 
Escola na Cremação orienta comunidade a preservar o meio ambiente
 Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 23/02/2015 17:34:00
Alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professora Ruth Rosita, no bairro da Cremação, desenvolvem um projeto de orientação a moradores da área de várzea (mais conhecida como área de igapó) do entorno sobre como garantir a preservação do meio ambiente. O “Clube de Geografia para Iniciação à Pesquisa – A Escola na Comunidade e a Comunidade na Escola” tem como objetivo preparar cerca de alunos do ensino médio para a pesquisa científica no ensino superior.
A abordagem do projeto está nos ecossistemas da Amazônia, com ênfase no ecossistema de várzea (predominante em Belém). O projeto surgiu em 2007, sob o comando da professora de geografia Maria Helena de Souza. A ideia é dar uma base maior sobre pesquisa científica aos alunos antes de eles ingressarem no ensino superior e também repassar orientações sobre preservação de áreas verdes, cuidados com higiene, restauro e manutenção de casas e prédios e escoamento de águas, entre outros tópicos.
Os alunos têm aulas teóricas uma vez por semana, com material didático gratuito. É a partir das aulas práticas que se desenvolve o lado social do projeto, com ações na comunidade. “O projeto estimula o aluno a pensar no espaço em que vive”, afirma a professora.
A comunidade abraçou a ideia e desenvolveu parcerias como a doação de materiais e ferramentas para que as ações pedagógicas ocorram. A última teve o apoio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan). Foi feita a retirada do lixo que ficava na frente da escola, na Travessa Quatorze de Abril com a Rua Paes e Souza, além da conscientização da comunidade com placas informativas sobre onde não se deve jogar detritos.
“Eu me animo quando vejo que existe a união entre os alunos e a comunidade”, diz Maria Helena. Uma das alunas beneficiadas pelo projeto, Luele Melissa, 16, conta que mudou sua forma de pensar. “Aprendi a cuidar da minha escola e do espaço onde eu moro, e a minha família também mudou a sua forma de pensar quando começou a me ajudar no projeto”, observa.
O projeto já alçou voos maiores e representou três vezes o Pará no Encontro de Geografia da Universidade de São Paulo (USP). A iniciativa de professores e estudantes da “Ruth Rosita” teve grande aceitação no meio acadêmico. Com isso, a professora Maria Helena foi convidada a ministrar um minicurso sobre as ações da escola na comunidade para os acadêmicos da USP.
Eduardo Rocha
Secretaria de Estado de Educação

Nenhum comentário: